contato@amaralmonteiro.com.br
12 3207 3918

Blog

armazenamento de dados de pacientes

Conheça 5 dicas de segurança para armazenar dados de pacientes



A tecnologia é uma excelente ferramenta para auxiliar na tarefa de armazenar dados de pacientes. Porém, é necessário cuidar da segurança para evitar que vazamentos aconteçam e comprometam a credibilidade da sua clínica ou do consultório.

Essa é uma tarefa muito importante e não deve ser ignorada, pois pode evitar grandes vazamentos, como uma falha no aplicativo do Ministério da Saúde brasileiro, que acabou expondo os dados de milhões de usuários. Erros desse porte trazem muitos problemas e prejuízos para os responsáveis.

Neste artigo, eu vou passar algumas dicas importantes para garantir a segurança dessas informações, além de explicar por quanto tempo você precisa armazená-las. Confira!

Conheça 5 dicas para armazenar os dados de pacientes

Aqui estão algumas das principais dicas para que os dados da sua empresa estejam protegidos e para que não haja surpresas.

1. Utilize um backup em nuvem

Ao usar um sistema que oferece armazenamento na nuvem, toda a sua base de dados ficará salva em um servidor externo. Isso torna a estrutura um pouco menos vulnerável, já que uma infiltração ou um vírus no computador não comprometerão as informações, que estarão guardadas em servidores especializados.

2. Conte com um software online

Os softwares atuais dispõem de sistemas de gestão muito eficientes para consultórios. Eles contribuem para agilizar os processos e facilitar o trabalho de todos os colaboradores. Além disso, são desenvolvidos por profissionais de programação e tecnologia de informação, por isso, já trazem sistemas de proteção de dados.

3. Crie e adote uma política de segurança para os colaboradores

A política de segurança engloba os objetivos, as medidas, as metas e os princípios adotados por uma instituição para manter a salvo suas informações e evitar ameaças virtuais. Ao criar uma, lembre-se de registrá-la e monitorá-la para garantir que as decisões tomadas serão obedecidas.

4. Use a criptografia de dados

É outro mecanismo de segurança que contribuirá para esse processo. A criptografia transforma todos os dados em códigos, permitindo que essas informações fiquem seguras na internet. Desse modo, só quem é habilitado receberá a permissão para descodificar a mensagem.

5. Ofereça treinamentos sobre as ferramentas adequadas

Além de aplicar todas as inovações tecnológicas, é preciso treinar os funcionários para que utilizem as ferramentas de maneira adequada. Ainda que os próprios sistemas tenham segurança, o erro individual por mau uso pode comprometer algumas informações. Por isso, é importante que todos os colaboradores estejam preparados, evitando, assim, falhas e vazamentos.

Saiba por quanto tempo os dados devem ser armazenados

Os prontuários médicos reúnem todas as informações sobre os pacientes e são muito importantes para guiar os profissionais e continuar a oferecer o melhor tratamento. Porém, guardar uma quantidade muito grande de documentos é um problema para a maioria das instituições.

O tempo de guarda de exames médicos é de 20 anos para documentos físicos. Já para arquivos digitais, a recomendação é que sejam armazenados permanentemente. As vantagens da digitalização de tais documentos são a economia de espaço e a possibilidade de acessar as informações de forma mais prática.

Essas são algumas boas práticas a serem seguidas na hora de armazenar dados de pacientes. Agora que você já as conhece, é o momento de tomar providências e começar a utilizá-las no seu cotidiano. Ao fazê-lo, a probabilidade de sofrer com algum problema de vazamento de informações será muito menor e você conseguirá ficar mais tranquilo e seguro.

Gostou de aprender mais sobre a segurança dos dados? Então, comente aqui alguma experiência ou dúvida que você tenha sobre esse assunto!

Powered by Rock Convert
× WhatsApp